Quem não tem PS Vita caça com YINLIPS YDP-G18. Conheça o portátil!

Meus agradecimentos ao Luciano Braga responsável pela maior parte deste review

Depois de um período de marasmo que ocorreu por conta do declínio que os portáteis estavam sofrendo, o mercado se aqueceu de maneira notável com a novidade oferecida pelo 3DS, jogos em 3d sem a necessidade do uso de óculos. Novidade conhecida, acabou sendo um tanto quanto decepcionante, pois assim como o 3d de cinema este sistema não é nenhum holograma da vida e ainda causa um certo mal estar em um bom número de pessoas.
Mas eis que surge o PS Vita, só Vota para os intímos, e ainda que não seja em 3d(não faz falta) seus gráficos rivalizam com o próprio Play3 deixando 11 em cada 10 gamer babando para ter um, mas há um problema: o preço.

Então os pobres mortais recebem com alegria a “possibilidade” de um novo portátil, que tem características interessantes e com um preço muito competitivo, encontramos o aparelho por 150 dolares, menos de 300 reais. Seria a salvação da lavoura?

O nome já sugere que estamos falando de um Xing Ling, detesto estes nomes imitando as grandes marcas, ou você não leu Philips rapidamente também? Claro que um segundo depois já notou que não era, mas deve ser alguma estratégia de marketing, deve funcionar pois sempre fazem isso.

As principais características do aparelhos são:
. Tela de 5.0″ HD com Touch
. Android 2.2 OS
. CPU de 1.2GHz e 512mb de RAM
. Suporte à Saída HDMI
. Suporte à MSN, Skype e etc
. Camera de 5.0 mega pixels e DV function (Optional for double camera)
. Suporta todos os formatos de áudio (todos mesmo, será?)
. Suporta videos em 1080p (1920×1080)
. RM/RMVB, PPTV (RMVB? Se funcionar já amei!)
. Flash 10.x
. Aceita legendas SMI, SRT, SUB, SSA, ASS, SUB+IDX e ISO
. WI-FI
. Função de escrita à mão no Word, chat do MSN e etc
. Suporta video chat, QQ chat e etc
. Emula NES, GB, GBC, MD, SNES, GBA, MAME, N64, PSX (480×272 e 800×480), Android APK 3D games, jogos em Flash 10.X, Touch Games, jogos que usam Sensor de gravidade e direção
. Ebook (TXT e PDF)
. Suporte a Radio FM (suporte ou tem mesmo, vamos descobrir)
. Aceita Micro SD card
. Dois alto-falantes (stereo)

Ok, vamos a uma visão mais crítica. O aparelho que testamos é branco e até é bem bonito esteticamente, tem uma acabamento bom ainda que os botões L e R parecem ter uma folguinha mas nada que atrapalhe no jogo.
O sistema operacional é o Android 2.2 e por hora sem possibilidade para atualizar para 2.3, e deu umas travadinhas bestas.

1. CPU + GPU: O chipset escolhido pra ser o coração do sistema é o Amlogic 8726-M, composto de CPU Cortex A9 800Mhz e GPU Mali-400 single-core a 395Mhz. Os chineses resolveram somar tudo e dizer que a CPU é de 1.2 Ghz, mas isso tá tecnicamente MUITO errado. O bom é o excelente suporte da Mali 400 a codecs de vídeo, inclusive, pra quem gosta, RMVB. Ah, sim, suporta 1080p sem o menor problema.

2. RAM: 512MB.

3. Tela: A tela, de 5 polegadas e resolução 800 x 480, tem qualidade razoável. É grande, cara. MUITO grande. A tela é meio fosca também, não há brilho. Além disso, a iluminação poderia ser mais forte. Nada que salte aos olhos, mas funciona bem. Pena ser resistiva – não acho telas resistivas um problema, mas o fato de ser single-touch é um problema, infelizmente.

4. Controles: Quatro botões frontais, dois de “ombro”, um direcional digital e um analógico. Maior desenvolvimento abaixo.

5. Câmeras/microfone: A traseira é de 2MP e a frontal de 0,5MP. Na hora do desespero, serve pra qualquer coisa, mas a qualidade geral é ruim, como já era de se esperar. Entretanto, funciona o Skype, e até bem. A qualidade do microfone é só suficiente.

6. Som: satisfatório. Ouvi uns flacs e parece funcionar bem. Tem duas saídas pra fone de ouvido. Isso é pouco convencional, mas é uma boa sacada.

7. Conectividade: O Wi-Fi e o mini-HDMI funcionam como deveriam e a porta USB é sempre útil. Infelizmente, não tem Bluetooth.

8. Bateria: teste de duração só quando eu estiver jogando. Agora, não dá pra dizer nada, mas assim que eu tiver esse dado, edito esse campo.

Ok, importante citar algumas coisas aqui. Como todo produto chinês, o YinLips tem lá seus problemas.

a) O chipset utilizado é de qualidade razoável, e só isso. Produzido em tecnologia de 65nm, poderia esquentar e consumir menos se fosse em 45nm. Em 45nm, conseguiríamos facilmente um razoável overclock. No geral, esse Cortex A9 tem rendimento pouca coisa maior que um Cortex A8, dependendo da tarefa. Quanto às possibilidades de overclock, varia de chip pra chip, mas não parece ser muito viável.

b) A GPU é uma Mali 400, a mesma que equipa o Galaxy S II, por exemplo. A diferença aqui está no fato de que a implementação usada no GS II tem quatro unidades de vertex , e clock de 166Mhz – podendo ir se necessário até 267Mhz, mas é um tanto raro pelo que andei pesquisando – e a do YinLips tem apenas uma unidade de vertex e clock de 395Mhz. Importante notar que a CPU rodando a 800Mhz parece segurar a GPU. Em chipsets diferentes, em que o A9 roda a 1Ghz, o desempenho da GPU aumenta sensivelmente, pelo que pesquisei por aí.

c) Os 512MB de RAM são mais do que suficientes pro Android rodar bem. Com as devidas otimizações, até em 256MB ele rodaria bem – vide a grande quantidade de boas roms para smartphones mais antigos, como o HTC Hero, que tem incríveis 196MB de RAM disponíveis.

d) O controle é uma pequena gambiarra, vou ser sincero. Na prática, é como se fosse um teclado com botões de videogame em cima. FUNCIONA? Sim, funciona. Também falta polimento aqui e muita gente anda reclamando do digital, mas eu acho exagero. Tive dificuldade no início, mas já melhorou um pouco; questão de hábito. O analógico também não funciona como deveria, mas isso ocorre por limitação do Android mesmo. Eu já disse anteriormente que o analógico duplica os comandos digitais, não é independente, e eu não sei se isso pode ser resolvido por software – um colega acha que sim. Essa falta de independência é um problema na emulação do N64, e uma solução possível é deixar um conjunto de direcionais e os botões C na tela de toque, mas é sempre uma solução improvisada que pode te atrapalhar bastante em títulos como, por exemplo, GoldenEye 007 e Perfect Dark. Digo, FPS no geral.

e) Quando ligado por HDMI, a tela do portátil se desativa – o que é bom pra economizar bateria – e se torna algo como um touchpad. Aparece um cursor na tela e tudo. A idéia é boa, mas foi mal executada. Primeiramente, temos contato ruim aqui, principalmente na parte inferior e na direita da tela. Isso quer dizer qualquer coisa; a tela pode ser ruim, a matrix de toque pode ser ruim, ou tudo pode ser resolvido com calibração e atualização de software.

f) Eu achei a touchscreen ruim. Digo, a sensibilidade é ruim. Talvez dê pra melhorar alterando parâmetros de sistema. Vou dar uma estudada nisso.

g) Um elogio aqui: o acelerômetro funciona MUITO bem e é MUITO rápido.

Benchmarks

Por enquanto, só o AnTuTu Benchmark. Pretendo rodar outros.
O YDP-G18 marcou 3121 pontos nele. Isso o coloca, em performance, entre o Galaxy S e o Nexus S. Nada mau, ao meu ver.

VÁ DE RETRO: Desempenho dos emuladores:

1. Gameboid – GBA: funciona muitíssimo bem, inclusive com jogos relativamente problemáticos, como Kingdom Hearts: Chain of Memories;
2. Super Nintendo – Snes 9X EX: roda muito bem no geral, inclusive em jogos que usam co-processadores (Star Fox, Super Mario RPG). PSP fica chupando nessa;
3. Playstation – FPSE 0.11: MK Trilogy rodou muito bem. SFA3 nem tanto. Mas sabemos que jogos 2D eram o inferno pro PS1, além do que só testei o FPSE, e não o PSX4Droid ainda.
4. Mupen64Plus AE e N64oid – Nintendo64: Testes extensivos em curso. Vai demorar um pouco, mas aceito recomendações imediatas pra teste. Só pelo amor de Deus, não me indiquem testar roms que SEMPRE foram problemáticas.
5. Arcade – Mame4Droid / TigerArcade: Funciona muitíssimo bem, mas não faz milagres. Se quer milagres, procure um santo ou o JC em pessoa. Killer Instinct nem foi reconhecido pelo emulador. Preciso ver se o set do Mame foi suprimido. Me parece razoável. Ainda preciso testar o CPS3.
6. Mega Drive – Md.emu: Funciona perfeitamente bem.

Veja o video abaixo que dá uma idéia boa do potencial do aparelho

Anúncios

Um comentário em “Quem não tem PS Vita caça com YINLIPS YDP-G18. Conheça o portátil!

  1. Pingback: Ydp G18 | TagHall

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s